quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Nao respondendo as perguntas

Ola a todos
Primeiramente gostaria de agradecer a pasciencia de todos aqui pois
tem tempo que nao fazemos um novo post!
Sei que nao ter noticias encomoda voces!
Infelizmente tivemos um problema tecnico que acabou apagando todas as
postagens que tinhamos reservadas para o blog!
Estamos reescrevendo o material com toda a velocidade possivel.
E eu tive que me ausentar por poucos dias pois tive um problema serio
coisa que depois saberam do que se trata!
So queria pedir um pouco mais de pasciencia e pedir a voces que
entendao que nao tem como eu responder todas as perguntas de uma vez
isso e uma coisa que leva tempo.... minha equipe esta desfalcada e
isso acaba atrapalhando.
Se quiserem tirar duvidas ou seapresentar fassa isso aqui nessa
postagem e prometo que pelo menos nesse post aqui eu responderei.
quanto as perguntas feitas em outros posts infelizmente terao que
esperar pois se dedicar meu tempo a responder perguntas terei que
deixar de produzir historias e aposto que ninguem quer isso certo???

Perguntem a vontade nesse post e responderei

Obrigado pela compreensao e pela fidelidade ao blog e a mim.

Espero sepre poder contar com voces.

Obs: Vagas de adm abertas!!!!!!!


Ass: Renne Signnore..... Seu amante noturno

domingo, 26 de janeiro de 2014

Retorno ao Twitter e ao blog

Ola e boa noite a todos.
venho por meio deste comunicar a todos meu Retorno ao Twitter e ao blog.
em breve teremos novas pastagens e algumas mudanças seram feitas na
equipe de adms.

VAGAS ABERTAS!!!

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Ladrão de coração


Meu nome é Elisabeth, tenho 39 anos e sou empresária. Tenho três lojas de computadores aqui no Brasil.
O que aconteceu comigo pode parecer um pouco fantasioso, mas foi real.
A mais ou menos um ano,  eu estava em uma de minhas lojas no Rio de Janeiro. Era uma noite chuvosa e eu tinha que conferir o estoque da loja. De repente sinto uma coisa gelada na minha costela. . . era o cano de uma arma.
-“Se você ficar quietinha,prometo que nada vai acontecer contigo!”
Então vejo mais quatro homens entrarem na loja encapuzados. Só conseguia chorar e pedir a Deus que nada acontecesse comigo. Senti uma sede inexplicável, acho que de nervoso, não sei…
-Estou com muita sede! (digo)
Ele era incrivelmente educado, falava baixo, pausadamente, era uma voz rouca. Diferente. A única parte de seu corpo que pude ver foram seus olhos. Um azul profundamente escuro. Lindos, eu diria… Dadas as circunstâncias. Ele me deixou sentada num canto e comandou o roubo. Tudo durou cerca de uns 30 minutos e quando ele estava indo embora disse apenas uma frase:
-“Estou com uma vontade louca de fazer amor com você!”
E saiu numa pick-up vermelha cantando pneu.
Quinze dias depois disso,eu simplesmente não conseguia tirar aquela voz, aquela frase da minha cabeça…não sabia porquê. Será que eu estava traumatizada? Não teve violência física nem psicológica…não! Não podia ser isso! Precisava entender o que estava acontecendo na minha cabeça.
Estava fazendo frio e resolvi ir até uma cafeteira tomar um café com creme,fique sentada a mesa pensando no ocorrido,quando o garçom me entrega um bilhete dizendo que tinha sido um senhor que estava sentado ao lado oposto do meu,procurei a pessoa mas não havia ninguém.

“-Já se passaram quinze dias e não consigo tirar você da minha cabeça!”
Aquele bilhete não podia ser dele! Eu estava ficando paranóica!
Quando cheguei na loja, um dos funcionários disse que tinha algo pra mim na minha sala. Em cima da minha mesa estava um buquê de rosas vermelhas mais lindo que eu já vi!
Não tinha cartão, bilhete, nada! Fiquei entrigada, mas estava gostando daquilo.
Na manhã seguinte uma caixa de veludo preta,com um anel de safira e um bilhete dizendo:
-“sei que não tem ninguém em sua vida,poderia me dar a honra de ter você por um noite?”
Agora eu sabia que era ele! Apenas sorri. Sabia que ele nunca iria me machucar.
Resolvi então entrar naquele jogo sensual. Porque eu estava ficando excitada, e estava gostando muito…
“Sei quem você é, e também te quero!”
Coloquei o bilhete na caixinha de veludo que estava o anel e deixei no mesmo lugar que ele havia deixado,atrás de uma plantinha que enfeitava a entrada loja.
No dia seguinte,a caixinha tinha sumido.E nos dia que seguiram não havia mais bilhetes dele,comecei a pensar que outra pessoa tinha pego a caixinha,fiquei decepcionada. Mais de uma semana e nada de bilhetes.
Até que na segunda-feira durante o expediente,um dos meus funcionários me entrega um embrulho dizendo que foi um homem de olhos azuis que pediu pra entregar. Rapidamente eu abro o embrulho e dentro estava um vestido de cetim perola, divino! E meu número exato. Sem bilhete.
Meu dia ficou maravilhoso de novo!
-“ Obrigado! Mas quero você com o mesmo capuz daquele dia,com o mesmo perfume!”
Outro bilhete dele na manhã seguinte: 
“Deixe a porta destrancada, esteja com o vestido, hoje a noite!”
Não tinha hora e também não entendia como ele iria passar pelo porteiro…
Mas eu estava muito feliz,eu sabia que ele daria seu jeito!
Sai um pouco mais sedo, fui pra casa e comecei a me aprontar. Arrumei uma mesa com duas taças ,um balde com gelo e champagne, morangos,flores etc..Tomei um banho com sais, hidratei minha pele,fiz a maquiagem e coloquei o vestido que ele havia me presenteado. Não sabia quando ele viria, e fiquei na expectativa. Esperei,esperei,esperei…
Já eram quase duas da madrugada,é claro que ele não viria! Ele estava me testando! Que raiva!
-Quer saber? Eu estou com sono,vou dormir,posso acordar tarde amanhã…é feriado mesmo! Vou esquecer essa palhaçada!
E quando eu estava de frente pra cama e ia tirar o vestido,alguém tampa minha boca pra eu não gritar.
Ele estava atrás de mim,e foi me rodando devagar pra eu poder ver os olhos dele.
Sim. Era ele!
Estava com o capuz, mas os olhos não mentiam; aquele azul era único! Eu já conhecia.
Fiquei por um momento só olhando pra ele, quando ia tirar a máscara,ele segura a minha mão; então eu digo:
-Confia em mim!
Ele larga minha mão.
-Repita a frase que você me disse antes de ir embora ,naquele dia.
Ainda com o capuz ele diz:
-“Estou com uma vontade louca de fazer amor com você!”
Aquela voz rouca era a confirmação.
Levantei o capuz e beijei tanto a boca daquele homem desconhecido!
O rosto dele era perfeito! Cabelos loiros cortado no estilo militar,pele branca.
Fui tirando com pressa a camisa dele e percebendo a barriga tanquinho que ele tinha! Isso me deixou mais excitada ainda!
Me levantou na cintura e me pois na cama, já deitados ele começa a beijar meu pescoço, descendo pro meus seios… ele chupa muito gostoso! E eu estou inundada de tesão! Beija minha barriga. -Gostosa! Ele diz!
Num puxão ele rasga minha calcinha,e sem perder tempo, me chupa como um animal faminto… gozo na boca dele! Mas ainda não é o suficiente.
Preciso provar seu gosto,tenho urgência nisso!
Vou beijando e chupando ele da boca até o p… e me perco naquela maravilha gostosa!
Espontaneamente ele diz sua primeira frase;
-Quero te possuir agora!
E Poe dentro de mim aquilo que eu queria desde o assalto.
Como eu gemi! Era muito tesão guardado! Como ele gemeu!
O prazer estava nos olhos dos dois!
Sentei de frente pra ele e fiquei mexendo pra cima e pra baixo sem tirar os olhos dele. Ele adorou aquilo! Deu um sorriso, e mostrou seus dentes perfeitos.
Se o mundo acabasse naquela hora eu morreria feliz!
Eu estava apaixonada por ele! Por um homem que eu nem sabia o nome e que ainda por cima me roubou!
Aquelas mão grandes me coloca de quatro e começa a meter em mim com força,rápido,delicioso…ele encosta em mim e ouço um gemido denunciando que ele havia gozado.
Fizemos amor a noite toda! Falamos pouco e quando eu acordei na manhã seguinte, ele não estava mais lá. Havia deixado uma flor, e só.
Pra falar a verdade,eu tinha a esperança dele aparecer de novo,mas nunca mais ele apareceu. E até hoje eu penso nele .Mesmo sem saber seu nome.


ANA_DARK

sábado, 7 de dezembro de 2013

Sonha com Vampiros.

A existência do vampiro está intimamente ligada aos sonhos. Nesse mundo, onde passado, presente e futuro se fundem em imagens nascidas no inconsciente secreto de cada um, o vampiro vai se infiltrando para dar mais um passo no seu caminho para a eternidade. Essa presença, proporciona à sua vítima momentos de terror misturado com o êxtase supremo da realisação carnal. Os sonhos acontecem indiferentes à nossa vontade, ou como um meio de se conseguir a realização dos mais secretos desejos reprimidos pela consciência cristã. Dessa forma, a pessoa vampirizada começa a travar dentro de si uma batalha ente a racionalidade e os delírios oníricos, ou como queiram, a tentação da eternidade corporal contra o instinto de sobrevivência na realidade comum a todos os homens. Essa luta enfraquece a vítima, facilitando ao vampiro a construção de uma nova morada de onde poderá subtrair a essência vital à sua eternidade. Nas mais famosas histórias de vampiros sempre o primeiro contato entre ele e a vítima é feito através dos sonhos. Jonathan Harker, ao se aproximar da região dos Carpátos, onde o Conde Drácula exerce o seu reinado de terror, começou a ter pesadelos bizarros. Mesmo depois de estabelecido o contato no castelo onde habita a "criatura", Jonathan Harker não consegue ter a certeza se tudo que via era um terrível pesadelo fruto de sua imaginação, ou se real. No momento em que o cientista Van Helsing prepara-se para a destruição do Conde, ele lhe diz que mesmo que sua carcaça pó, jamais poderia ser destruído, pois as suas sementes já estão enraizadas nos sonhos, mundo no qual a ciência não pode exercer sua influência. Carmilla - o disfarce da sensual vampira Mircalla Karnstein - aparece nos sonhos de uma jovem filha de nobre da região de Styria, no antigo Império Austríaco. A vampira de Karnstein envolve sua vítima num paraíso onírico repleto de carícias lésbicas, transformando a fraquesa da sua vítima numa sensual teia de sonhos e prazer. Sonhar com vampiro e ser influenciado por ele nos sonhos são duas coisas completamente diferentes. Qualquer pessoa pode sonhar com a imagem do vampiro sem necessariamente estar sendo vítima. Nesses casos existem várias maneiras de interpretar o verdadeiro significado da aparição desse ser noturno durante o sono. As interpretações que se seguem são evidentemente contraditórias, pois são vistas de diferentes prismas. O leitor terá que procurar fazer uma análise de acordo com seus sonhos para entender. O antigo filósofo Cagliostro, por exemplo, escreve no seu livro que, sonhar com vampiros, chupando-lhe o sangue, significa grave doença. Já Romàn Cano nos oferece a interpretação tradicional e também uma baseada em estudos científicos. No primeiro caso, escreve o famoso onirólogo: "este tema não se refere somente ao vampiro tradicional, mas também a todo tipo de entidade real ou imaginária que alertar nossa vitalidade. É muito importante que tenhamos presente este sonho em relação íntima com algumas delas". É preciso ter em conta que o vampiro que nos anuncia o sonho pode ir atrás de nosso dinheiro em lugar de nossas energias. Este sonho tem uma clara conotação sexual, especialmente se a entidade consegue entrar em contato íntimo conosco. Ainterpretação científica seria a seguinte: pode ocorrer que nos vejamos representando o papel de vampiro. Expressamos assim nossa ansiedade de possessão sexual. A identidade da pessoa atacada nos revelará quem é o objeto de nossos desejos. Poder manter relações sexuais com ela acalmará essa ansiedade. Se essas relações não são possíveis será conveniente buscar uma outra solução, porque se está formando um perigoso desequilíbrio interior na mente daquele que sonha. Já os ciganos entendiam que esses sonhos significavam muito bom presságio de êxito financeiro. Mas aconselhavam que após o sonho a pessoa deveria se resguardar durante uma semana de manter relações sexuais com novos parceiros, pois nesse caso correria o sério risco de ficar sem sangue. Também o pai da psicanálise, Sigmund Freud, estudou porvanoa a relação dos sonhos com o cotidiano do indivíduo, e segundo a sua interpretação, os vampiros nos olhos significam um desejo obssessivo de posse sexual chegando ao extremo de um parceiro querer incorporar o corpo de seu amante. Ele complementa afirmando que para esse estado ser superado é necessário que o indivíduo passe a manter relações sexuais anormais e abundantes para saciar essa ansiedade voraz. Para Jung, a presença do vampiro nos sonhos é a parte negativa e destruidora da alma que deseja sair das profundezas em que está presa pelo ser racional. Ele aconselha a pessoas nesses casos a desviar-se de todos os pensamentos doentios a fim de se libertar dessa presença.seguro viagem.


ANA_DARK

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Sonho de Mulher


Fiu Fiu… Todo dia ela descia a rua por voltas das oito horas da manha. Subia para almoçar meio dia e voltava as treze e trinta… E a noite subia pontualmente as dezoito e trinta. Era o delirio de todos nos homens que trabalhavam naquela rua. Tem mulher que, alem de beleza e charme, exala sensualidade. E ela sabe que tem o poder de ter o macho que quiser, na hora que quiser e por quanto tempo quiser. Ate hoje não sei o seu nome, mas nunca vou esquecer seu rosto, seu corpo e jeito de caminhar. Um vizinho me disse que ela é muito boa de cama e que um amigo dele ja saiu com ela e ficou apaixonado…
Tambem… Uma morena clara de cabelos negros cortados estilo anos 40, corpo esbelto, pernas grossas, bunda arrebitada e cheirosa conquista o coração e o desejo de qualquer um… Ate hoje não consegui pegar a dona de meus desejos, mas a esperança nunca morre. Por isso vou contar um sonho que tive com ela noite passada e que foi tão intenso que pela primeira vez na vida acordei todo molhado….
No meu sonho ela vinha descendo a rua com um top branco de mangas curtas e uma calça dessas de ginastica que marcam a calcinha minuscula que ela usava. Não passava carro e não tinha ninguem nas lojas. Ela  estava descendo a rua em minha direçao com um sorriso provocante nos labios. Pára na minha frente e diz que ha muito tempo nota que eu sempre fico na porta da loja nos horarios que ela cruza e que sabe que eu a desejo. Disse que tambem quer matar a vontade e descer do salto fazendo sexo com um macho que a admira por ser a femea tesuda que é… Que sente tesão quando os homens saem pra olhar e mexer com ela. E que hoje eu ia ser recompensado com uma trepada fantastica, ou seja eu…
Dou um beijo na boca, passo meus braços em sua cintura e a puxo pra perto de mim… Que cheiro gostoso que ela tem… Olho em seus olhos e ela me diz o que fazer… Me afasto e rasgo seu top deixando a mostra seus seios medios com uma aureola morena em dois biquinhos duros prenunciando que seu sexo ja esta molhado com o mel mais saboroso.
Caio de boca neles ora sugando, mordiscando e beijando; deixando ela toda arrepiada. Vou fazendo caminhos com a língua… dos seus ombros ate seu pescoço até chegar na orelha. Enfio minha lingua causando um tremor e um suspiro que nunca imaginei ser tao profundo…Com beijinhos em seu ouvido digo que ela é a mulher mais gostosa e cheirosa que ja peguei e que vou devorá-la por inteiro.
Coloco a mão em sua calça procurando seu sexo. Ela de costas para mim, rebola um pouco e sente minha ereção. Começo a explorar seu corpo com meus dedos, enquanto ela me procura pra me dar um beijo ardente… Tesudo… Tiro o dedo molhado de seu sexo e dou a ela pra sugar. Ela chupa meu dedo e me beija… Continuamos assim ate que ela gozar gostoso.
Ela se vira, tira a calça e fica so de calcinha na minha frente. Tira minha roupa e antes de ajoelhar-se diante de mim, olha pra cima e pra baixo e comenta que sempre sonhou em transar na rua…. E começa… E não pára! Nossa…
Quando sua boca esta cheia, ela engole, se levanta e me da um beijo de lingua gostoso. Diz que me quer dentro dela. Virada pra parede, arrebita aquela bunda maravilhosa em minha direçao. Minha boca delira diante desta fêmea no cio. Passo a lingua, o nariz, o queixo esfregando minha cara em seu sexo o que a deixa doida…
E ela implora por mim… Nao aguento mais, me levanto e enfio tudo. Como ela é apertada… Molhada… Meu p… escorregando facil nela! Que visão! Uma bunda perfeita, pernas grossas do jeito que gosto e ela la rebolando em mim…
Ela grita dizendo que ta gozando. Olho em volta e todo mundo está na porta das lojas olhando para nós. Isso só aumenta meu tesao pois sei que todos estão nos invejando. Saio de dentro dela e a coloco de joelhos. Meto, grito e gozo com vontade em sua boca….
Olhamos um para o outro, selamos com um beijo e so paramos com as palmas e gritos dos vizinhos. Ai começamos a rir e entramos pra dentro da loja. Abaixamos a porta para começarmos tudo de novo… so que agora num 69 inesquecivel.
O despertador grita que esta na hora de acordar… E a vontade que tenho é de jogar ele na parede… Mas ja sei o que vou fazer; vou mostrar esse conto pra ela… quem sabe ela aceita sair comigo ou me da um tapa na cara (risos). Só tem um jeito de descobrir… Depois eu conto pra vocês.


ANA_DARK

sábado, 30 de novembro de 2013

Espiritismo , que religião é essa?

Criado por um pedagogo, o Espiritismo surgiu na França no século XIX. Hoje, o Brasil possui a maior comunidade espírita do mundo. Saiba tudo sobre a religião que considera a morte apenas uma etapa da evolução pessoal e que acredita na vida em outros planetas
Jesus Cristo não é o enviado de Deus à Terra. É apenas um espírito mais evoluído que serve de guia para toda a humanidade.
A morte de um ente querido, por mais dolorosa que seja, não deve ser encarada de forma absolutamente negativa. Muitas vezes, é apenas o encerramento de uma missão no mundo dos vivos.
Vivemos cercados de espíritos, alguns bons, outros ruins.
As afirmações acima – que batem de frente com os princípios fundadores de muitos credos, entre eles a fé católica e todas as demais religiões dela derivadas – costumam ser proferidas de maneira desassombrada pelos espíritas em centenas de centros espalhados pelo Brasil. Pudera. Fazem parte das idéias básicas de uma religião professada por 2,3 milhões de brasileiros, segundo o último censo do IBGE.
A enorme receptividade do Espiritismo no Brasil é mais um dos inúmeros paradoxos da fé em terras tupiniquins. Embora a pátria-mãe do Espiritismo seja a França – país de Allan Kardec, o homem que, no século XIX, compilou e decodificou os princípios que até hoje orientam os 15 milhões de adeptos no mundo todo –, foi no Brasil que essa religião, gestada numa era em que a ciência se desenvolvia vertiginosamente, encontrou terreno fértil para se alastrar do Oiapoque ao Chuí. Por quê? A resposta está tanto no Espiritismo quanto no povo brasileiro.
O QUE É
Religião ou doutrina? Se você perguntar a algum freqüentador assíduo de centro espírita, provavelmente receberá a seguinte resposta: o Espiritismo é uma doutrina revelada pelos espíritos superiores a Allan Kardec, que a codificou em cinco obras: O Livro dos Espíritos (1857), O Livro dos Médiuns (1859), O Evangelho Segundo o Espiritismo (1863), O Céu e o Inferno (1865) e A Gênese (1868).
Mas isso explica muito pouco. Doutrinas há de todas as cores e matizes ideológicos. O Marxismo também é uma doutrina baseada em um livro fundamental (no caso, O Capital, de Karl Marx), mas nem por isso deve ser encarado como uma religião. A Psicanálise, também. Assim ocorre com outras filosofias. A diferença básica está na forma de encarar a realidade. "Se você explica a realidade social pela realidade transcendente, sua visão é religiosa", afirma Maria Laura Viveiros de Castro Cavalcanti, professora do Departamento de Antropologia Cultural da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e estudiosa do Espiritismo no Brasil. Isso quer dizer que, sim, o Espiritismo é uma religião – pois apresenta toda uma série de explicações espirituais e divinas para eventos tão comezinhos quanto o mau humor do seu vizinho e tão devastadores quanto a morte de alguém em sua família.
Típico rebento do século XIX – o mesmo das teorias evolucionistas de Charles Darwin, da Tabela Periódica, da redescoberta das filosofias orientais e do Positivismo de Auguste Comte –, o Espiritismo consegue a proeza de mesclar Catolicismo primitivo (caridade), Budismo (reencarnações), Darwin (evolucionismo) e um caldeirão de credos esotéricos que estavam em plena voga nos anos 1800 – e que geraram filosofias tão diversas como o Espiritualismo de Emannuel Swedenborg e a Teosofia de Madame Blavatsky. "É uma religião de síntese", afirma Maria Laura.
E só poderia ser assim mesmo. Seu iniciador, Allan Kardec (1804-1869), era um pedagogo que fundou na própria casa um curso gratuito de Química, Física, Anatomia e outras ciências que galvanizaram as mentes curiosas do século XIX e ajudaram a preparar o terreno para as revoluções científicas da nossa era. Kardec inclusive chegou a estudar Medicina, mas logo abandonou os planos de atuar nessa profissão. É por essa razão que, desde o início do movimento espírita, ele sempre fez questão de apresentar, com um vocabulário inspirado nas ciências, eventos como comunicação com espíritos e o movimento de objetos sem ação humana aparente. Num texto bastante famoso, o iniciador do Espiritismo explica seu método: "Apliquei a esta nova ciência, como tinha feito até então, o método de experimentação; nunca elaborei teorias preconcebidas: eu observava atentamente, comparava, deduzia as conseqüências...".
A identificação explícita com o método de dedução científica foi uma tentativa de livrar o Espiritismo da pecha de irracionalidade num tempo em que a Razão era um verdadeiro dogma. E também foi – numa estratégia inversa – uma afirmação do Espiritismo como reunião de doutrinas religiosas, científicas e filosóficas para fazer frente às verdades incontestáveis da Igreja Católica. E essa, logo iria mostrar seu desagrado com a nova religião. Porque a afirmação do Espiritismo foi uma luta difícil e demorada, como se verá a seguir.
COMO SURGIU
Um dia, andando pelas ruas de Paris, Hippolyte Léon Denizard Rivail encontrou-se com um amigo de nome Carlotti, que lhe descreveu uma série de eventos extraordinários, supostamente provocados pela ação direta de espíritos.
Curioso e ainda descrente, Rivail começou a freqüentar algumas reuniões – e teria visto seu ceticismo virar picadinho ao observar mesas e outros objetos ganharem movimento sem a ajuda de qualquer pessoa ou mecanismo especial. Disposto a entender esses fenômenos, Rivail mergulhou no estudo de várias correntes do misticismo e começou (num gesto que viria confirmar suas inclinações científicas) a experimentar e repetir vários daqueles que seriam fenômenos de comunicação com o mundo dos mortos.
Numa das sessões que presenciava, Rivail ouviu de um médium que ele já fora um celta chamado Allan Kardec. E que, como Kardec, ele deveria reunir os muitos ensinamentos e conclusões dos últimos séculos numa doutrina que propagasse os ideais de Cristo e trouxesse alívio para os corações dos homens. Imbuído desse espírito (sem trocadilhos), Kardec começou a trabalhar na síntese que gerou o Espiritismo.
Em 1857, Kardec trouxe à luz O Livro dos Espíritos. É a partir dessa obra que se pode falar em Espiritismo (a palavra, aliás, é um neologismo cunhado pelo próprio Kardec para diferenciar a nova religião dos inúmeros espiritualismos que estavam na moda). E – outro elemento de diferenciação com as demais religiões – tinha a retórica livremente inspirada no vocabulário e no método expositivo dos livros de ciências naturais do século XIX. Uma linguagem sintética, facilmente compreensível e nada hermética.
Contudo, a nova religião iria despertar a fúria da Igreja Católica. Os motivos dão força a um debate que, mesmo hoje, mais de cem anos depois, ainda inflamam adeptos e estudiosos acadêmicos. Primeiro motivo: no Espiritismo, Cristo não é o filho de Deus – mas um espírito mais evoluído. Segundo motivo: a Redenção no Catolicismo é um evento único, total, universal. No Espiritismo ela se dá em conta-gotas, a cada passo da evolução de cada um dos espíritos.
Só essas duas diferenças já serviriam para provocar uma cisão. Sem falar na possibilidade de reencarnação, que não existe no Catolicismo. Mas – pelo menos entre os espíritas – a identificação com a fé cristã é total. "A fé espírita é baseada nos ensinamentos de Jesus: logo, é uma religião cristã", afirma Durval Ciamponi, presidente da Federação Espírita do Estado de São Paulo.
"O Espiritismo não é uma religião cristã", diz Antônio Flávio Pierucci, professor do Departamento de Sociologia da Universidade de São Paulo (USP) e um dos maiores estudiosos da religiosidade brasileira. "Os espíritas utilizam o Cristianismo para se legitimarem." Pierucci vai mais longe. Afirma que esse vínculo com a Igreja Católica pregado pelos espíritas serviu, durante décadas, para lutar contra a discriminação: "O Espiritismo faz força para não parecer uma religião exótica".
Esse alinhamento com os evangelhos pode ser explicado pelas perseguições sofridas pelos adeptos do Espiritismo. Já em 1861, o bispo de Barcelona, na Espanha, promoveu um auto-de-fé com livros espíritas. Uma enorme fogueira queimou os livros de Kardec. Junto com a Igreja, nessa mesma época cientistas e políticos europeus (influenciados pela Igreja ou não encontrando na doutrina o rigor que ela declarava ter) iniciaram uma poderosa campanha de difamação do Espiritismo.
No final das contas, grande parte dos estudiosos acadêmicos do Espiritismo considera a religião uma espécie de neocristianismo. "Jesus
Cristo é um elemento comum entre as duas religiões. As diferenças não apagam as semelhanças", afirma Maria Laura.
E assim, identificado com o Cristianismo, o novo credo se alastrou pelo mundo. Chegando ao Brasil em 1860, o Espiritismo logo foi adotado por intelectuais, militares e funcionários públicos. Porém, o rastro de perseguição também chegou até aqui. O Código Penal de 1890 classificava o Espiritismo como crime. Apesar disso, a religião se fortalecia e expunha à população um dos seus lados mais meritórios: a caridade. E o ato de fazer bem às comunidades próximas dos centros espíritas se tornou uma marca tão forte no Espiritismo brasileiro que ajudou a transformar a religião e a lhe emprestar uma face tipicamente verde-amarela. É isso, em parte, que ajuda a explicar o salto quantitativo do Espiritismo no Brasil.
Há até uma cidade fundada exclusivamente por espíritas. Palmelo, a 200 quilômetros de Goiânia, GO, surgiu a partir da criação de um centro espírita, em 1929. Recebendo cerca de 50 000 visitantes todos os anos, que ali procuram consolo para inúmeras aflições físicas e espirituais, Palmelo (que foi emancipada em 1953) não permite a venda de bebidas alcoólicas e, em suas ruas, placas apresentam "pílulas" de ensinamentos espíritas extraídos dos livros de Allan Kardec.
A cidade goiana, porém, é um fato isolado. No resto do Brasil, os agrupamentos espíritas distinguem-se pela sobriedade e pelos baixos níveis de proselitismo. E mesmo com sua enorme difusão em terras brasileiras, a religião continua sendo, até hoje, uma fé professada pela classe média urbana (que, por receio de discriminação, não costuma ostentar traço algum da sua opção religiosa). "O Espiritismo difundiu-se entre profissionais liberais e pessoas da classe média dos centros urbanos porque exige leitura e instrução", afirma Marcelo Camurça, professor de Ciências da Religião da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), em Minas Gerais.
Quem já freqüentou um centro espírita sabe disso. A atmosfera lembra ligeiramente um congresso universitário. Um auditório atento, muitas vezes municiado de algum dos livros de Kardec, escuta as leituras e os comentários feitos por um ou mais "palestrantes" reunidos em uma mesa. Tudo de um modo sóbrio e nada espetaculoso. "A sobriedade é uma das maiores fontes de identificação do Espiritismo entre a classe média", afirma Maria Laura Viveiros de Castro Cavalcanti.
A disciplina é outra exigência não assumidamente declarada. Vai daí o grande número de militares que, desde os primórdios, mergulhou nos ensinamentos de Kardec. Um dos mais famosos espíritas fardados do Brasil é o general Alberto Cardoso, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional e líder de um centro espírita na capital federal.
Por causa de suas origens declaradamente científicas e pelo discurso que prega a racionalidade, o Espiritismo vem atraindo médicos – céticos diplomados e profissionais – nas últimas décadas. Fundada em 1968, a Associação dos Médicos Espíritas do Brasil (Amebrasil) reúne cerca de 1 200 médicos que estudam e tentam transpor para a prática diária da Medicina alguns dos princípios do Espiritismo.
É uma questão polêmica. O Espiritismo prega o tratamento homeopático e são célebres na trajetória brasileira da religião os casos de médiuns (como o mineiro José Arigó, que incorporava um suposto doutor Fritz e, inspirado por ele, fazia escatológicas cirurgias em milhares de pessoas entre os anos 50 e 70) que reúnem multidões de desvalidos em operações de fundo de quintal. Está-se falando de dois elementos que configuram prática ilegal da Medicina: receitar remédios e operar doentes sem licença para isso.
No entanto, esses aspectos não são levados em conta pelos médicos espíritas. "Sempre usei a alopatia e o próprio Chico Xavier sempre se operou pela Medicina tradicional", afirma Marlene Rossi Severino Nobre, médica aposentada pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de São Paulo e presidente da Amebrasil. Marlene – que trabalhou com Chico em Uberaba no início da década de 60 e com ele chegou a psicografar algumas obras – não divisa conflito algum entre Medicina e Espiritismo. "O médico espírita leva aos seus pacientes os ideais de caridade da doutrina Espírita", diz. "A Medicina é muito reducionista", afirma. Para ela, a única explicação para a vida biológica, para o surgimento das células e para a evolução do Homem é a ação de forças superiores, ainda pouco compreendidas pela humanidade.
Nos próximos anos, os médicos da Amebrasil pretendem intensificar uma série de experimentos para comprovar eventos como campo magnético e experiências de quase-morte, até hoje inexplicados pela ciência tradicional. Sem contar com aval universitário algum, nem com qualquer tipo de estímulo de órgãos tradicionais de fomento à pesquisa como Capes e CNPq, a Amebrasil equilibra-se numa corda-bamba entre ciência e fé. É uma polêmica que promete esquentar os meios médicos e espíritas brasileiros num futuro próximo.
Mas um comportamento sóbrio, a prática da caridade e a adesão crescente de setores da Medicina não explicam totalmente o ibope do Espiritismo no Brasil. A fé espírita germinou aqui mais do que em qualquer outro lugar porque encontrou um terreno fértil para grande parte de seus princípios. Uma mistura muito brasileira de crenças católicas populares herdadas de Portugal, adoração aos mortos e religiosidades indígena e negra ajudou a alastrar o alcance da fé (veja quadro na página 51).
E foi no Brasil que surgiu o maior médium desde Allan Kardec. Francisco Cândido Xavier (1910-2002), franzino e modesto, com uma saúde combalida desde sempre, encarnou como ninguém os ideais de comedimento, benevolência e austeridade do Espiritismo. Sua adesão à fé obedeceu aos insondáveis princípios de uma predestinação.
Órfão ainda na infância, Chico teria começado a se comunicar e a se aconselhar com o espírito da mãe. Na escola, durante as comemorações do Centenário da Independência, em 1922, a turma de Chico deveria escrever uma redação sobre o acontecimento nacional. Durante a aula, o menino teria se perturbado com a presença de um homem ao seu lado, ditando-lhe o texto – que obteve menção honrosa.
Com 18 anos e buscando uma explicação para os fenômenos que o teriam acompanhado desde a infância, Chico já é um freqüentador de centros espíritas. E logo fica bem claro para todos que aquele rapaz de saúde frágil é um médium destinado a limpar as últimas nódoas de marginalidade que ainda recobrem o Espiritismo no Brasil. É a partir desse momento que ele teria entrado em contato com as primeiras manifestações do espírito Emmanuel – o que lhe renderia o posto de "co-autor" de nada menos que cerca de 400 títulos por ele psicografados sob inspiração do espírito e que venderam 25 milhões de livros em todo o mundo.
Com Emmanuel (que teria sido o senador romano Publius, depois um escravo cristão dilacerado por leões e, finalmente, o padre Manuel da Nóbrega, já em terras brasileiras), Chico realizou vários avanços na doutrina formada por Kardec, alastrando a sabedoria espírita para outros campos, como ciências sociais e economia. Imbuído do espírito de caridade, Chico destinou toda a renda a entidades sociais e aposentou-se com um modesto salário de funcionário público.
Quando morreu, em 30 de junho deste ano, deixou uma multidão de seguidores e leitores em todos os cantos do planeta e uma lição de humildade e amor ao próximo que transcende os limites do Espiritismo.
O QUE PREGA
Para entender o Espiritismo, é preciso saber que a base de toda a religião está exposta nas cinco obras seminais de Allan Kardec. Desde esse nascimento na França oitocentista, o Espiritismo reivindica não apenas um status de religião, mas também de ciência e de filosofia. Ou seja: é uma fé e uma doutrina cujas manifestações – contato com espíritos, regressões a vidas passadas e textos psicografados – poderiam ser comprovadas através do método dedutivo herdado da ciência.
Segundo o Espiritismo, todo homem é um médium, um canal de comunicação entre os vivos e os espíritos. Por isso, não existe um papa espírita nem qualquer tipo de hierarquia dentro da religião (a ausência de paramentos e cerimoniais também é uma característica "racionalista" dentro da fé espírita). Nos centros espíritas, por exemplo, a função de liderança geralmente está reservada ao médium mais experiente ou ao próprio fundador do centro.
A simplicidade pregada pelo Espiritismo também estaria explicitada pela inexistência de grandes rituais de passagem como casamentos, batismos e enterros. Isso porque os espíritas acreditam ser desnecessário o vínculo com Deus – "a inteligência suprema", como prega Allan Kardec. Céu, inferno e diabo virtualmente não existem no horizonte espírita. Isso porque o Bem e o Mal podem estar dentro de cada um, sem que haja a necessidade de uma localização para cada um.
Os médiuns comunicam-se com os espíritos das mais diversas maneiras. Houve um tempo em que a comunicação se dava por meio de batidinhas na parede, mas hoje, na maioria dos centros espíritas, as principais formas de comunicação costumam ser a psicografia e a incorporação. Em sessões chamadas de "desobsessão" (quando um espírito cheio de más intenções incomoda uma pessoa), os médiuns incorporam essas entidades chamadas "obsessoras" e procuram convencê-las da falta de sentido em assombrar a vida dos "encarnados".
O Espiritismo acredita que os espíritos são criados numa espécie de "ponto zero", onde todos são imperfeitos e devem chegar – ao longo de várias e sucessivas encarnações – à perfeição. A cada encarnação o espírito aprende um pouco mais sobre bondade, tolerância e caridade. Claro que nem todos são "santos": o livre-arbítrio (a capacidade de cada um escolher o seu destino) é um elemento importante da religião. Por isso, haveria espíritos deliberadamente "maléficos" fadados a intermináveis (e sofridas) encarnações na Terra. Os espíritos só se tornarão mais iluminados e superiores na medida em que forem eliminando seus maus hábitos, os aspectos ruins do seu caráter e passarem a praticar o bem.
Um fato curioso é a crença dos espíritas na vida em outros planetas. "Os espíritos são intergalácticos", afirma Durval Ciamponi, da Federação Espírita de São Paulo. Isso não significa, necessariamente, a existência de ETs pilotando discos voadores pelo espaço sideral: mas formas de vida – inclusive minerais – que são habitadas por espíritos em diferentes estágios de evolução em lugares tão inóspitos quanto Saturno ou Plutão. Essa crença numa força divina interplanetária fez do Espiritismo, desde a década de 1960, um dos elementos que ajudaram a compor as religiões new age. "O Espiritismo antecipa toda essa onda de religiões e doutrinas da Nova Era", afirma Marcelo Camurça, da UFJF.
Kardec fatiou o homem em três porções básicas: espírito ("essência imortal"), corpo ("invólucro material") e perispírito ("corpo" que reveste o espírito). Quando uma pessoa morre, sua alma e seu perispírito libertam-se do corpo e passam a seguir um trajeto rumo à reencarnação. Um espírito irá encarnar tantas vezes quantas forem necessárias para atingir a perfeição. O mundo material, portanto, seria uma espécie de universidade onde os espíritos aprendem com as provações.
É nesse mundo que nos coube viver que cada ação seria avaliada como mais um aspecto da evolução pessoal. O velho adágio "aqui se faz, aqui se paga" recebe, no Espiritismo, uma validade bastante concreta. E são essas "dívidas"que explicariam, por exemplo, o nascimento de uma criança sem cérebro ou a paralisia de um adulto: tragédias pessoais que, do ponto de vista da doutrina, seriam necessárias para que o espírito refletisse e compreendesse que todos os reveses acontecem para seu benefício durante a evolução.
Temas incandescentes como aborto, eutanásia e suicídio são condenados – como na maior parte das religiões –, mas sua possibilidade existe porque cada um conta com o livre-arbítrio.
O percurso evolutivo de cada um explica as diferenças sociais, de saúde ou de capacidade intelectual. As benesses ou tragédias de cada um fazem parte do carma – que pode ser revertido graças a ações meritórias. Pois fazer o bem para os outros, no Espiritismo, é fazer o bem para si mesmo. Por isso a caridade é um dos elementos mais importantes da religião: ela serve para amenizar o sofrimento alheio e "conta pontos" na evolução de quem a pratica.
"Fora da caridade não há salvação", prega a mais famosa frase de Allan Kardec. Pode-se discordar ou mesmo refutar desdenhosamente os princípios do Espiritismo. Porém, é virtualmente impossível fazer troça ou ignorar o legado de respeito ao próximo difundido por essa religião. Um princípio que, tranqüilamente, pode ser seguido por qualquer um que habite o nosso planeta. Acredite em Deus ou não.
ANA_DARK

domingo, 24 de novembro de 2013

Garota de Programa

O celular deu um toque: era mensagem dela! Sempre mandavam mensagens deliciosas durante o dia… Ele adorava isso! Disfarçou e foi ler o que ela havia enviado desta vez. Riu sozinho! A mensagem parecia um anúncio daqueles classificados de jornal anunciando serviços de acompanhante… Ela queria brincar de garota de programa! Bem ao seu estilo, estava lhe propondo um pequeno jogo… E o primeiro passo havia sido dado.
Ela iria esperá-lo na esquina tal, em tal horário e, conforme o combinado iria "atendê-lo" no carro mesmo. Ele passou o dia pensando nisso! Queria que chegasse logo o final do dia só para dar aquela rapidinha gostosa com jeitinho de brincadeira. Tinham uma afinidade e tanto! Não precisava de muitas palavras, entendiam-se até pelo cheiro.
Ela, por sua vez, havia acordado cheia de tesão! Teve uma ideia e resolveu colocar em prática: mandou uma mensagem bem picante baseada num anúncio de jornal. Estava de folga nesse dia, então teria tempo suficiente para se preparar. O dia estava um tanto frio, propício para seu "plano maligno"… Procurou uma calça mais antiga, catou uma caneta, tesoura e muita maldade. Cortou toda a parte da calça que iria ficar no meio de suas pernas. Sua bunda ficaria exposta, assim como seu sexo.
Mais tarde, saiu de casa. O inverno começava a dar o ar de sua graça… Vestiu-se bem, colocou "aquela" calça, botas de salto altas e um casaco comprido preto. Ah, detalhe: sem calcinha! Ele não havia entrado em contato o dia inteiro; apenas retornou a sua mensagem marcando horário e local. Ela sabia que ele estava no jogo… fazia parte brincar de "faz de conta que não te conheço" (senão ia perder o encanto).
O nervosismo tomou conta dela. Isso sempre acontecia cada vez que marcavam algo: parecia uma adolescente emocionada! Não tinha nem como evitar… era sempre assim! A paixão revira a cabeça das pessoas! Estava chegando naquela rua, ele deveria vir logo… Mas não veio. Demorou um pouco. Talvez fizesse isso de propósito apenas para que ela se sentisse realmente uma delas… à espera, na expectativa.
Logo avistou o carro se aproximando. Ele fingiu abordá-la… Ela aproximou-se da janela do carro toda sorridente e fez aquele joguinho básico de sedução "express.". Fingiram negociar… Eles sabiam jogar como ninguém: ele, perfeito no papel; ela só provocando com as palavras (e todo o resto esperando para colocar em prática!).
As poucas pessoas que cruzavam pelo local passavam atentas para observar o que estava acontecendo. Não vamos perder tempo:
- Então entra no carro… pela porta de trás! – disse ele naquele tom severo que ela já estava acostumada. Ficava toda molhada só de ouvir sua voz. Obedeceu a sua ordem. Assim que fechou a porta, pediu que ela se tocasse… queria ver pelo espelho ela tirando a roupa e se mostrando todinha para ele.
Tirou seu casaco e, para sua surpresa, ela simplesmente abriu as pernas. Novo modelo de calça: sacanagem fashion! Não precisava mais nada! Mesmo com toda aquela roupa, ela estava nua. Quem visse de fora, era uma mocinha normal. Ele enlouqueceu… mudou de ideia! "Passa aqui pra frente e vem fazer o teu serviço!" Dois loucos! Parou o carro num local mais seguro e ela passou para frente, bem ao seu lado… com um sorriso safado nos lábios. Quando se virou de frente, levantou a blusa. Estava sem sutiã, de propósito. Queria que ele tocasse naqueles pequenos peitos. Ele avançou rapidamente sobre eles, dando lambidas quentes, fortes. Novamente abriu as pernas e mostrou-se para ele bem do jeito que ele gostava.  Lambeu o próprio mel. Perguntou se ele queria também experimentar um pouco. diante da afirmativa, colocou novamente os dedos em si e colocou na boca dele, para que sentisse o quanto ela estava morrendo de vontade. Ninguém estava vendo agora, mas o melhor de tudo é que alguém poderia ver realmente! Isso aumentava ainda mais a excitação do momento.
Abaixou-se e abriu o zíper da calça dele… Só ouviu aquele suspiro. "Vamos aquecer o motor, meu bem!" O carro ainda ligado, ele atento a movimentos externos e ela ali, procurando desvencilhar-se do cinto, da calça, da cueca… até chegar naquele membro duro, gostoso, querendo ser sugado com muita vontade. E assim ela fez: com muito desejo, muito tesão, com firmeza. Não podia levantar dali… Nem precisava, não queria mesmo! Estava se deliciando com o gosto dele em sua boca quente, faminta…
Deram algumas voltas de carro. Ele não podia ver sua cara safada, precisava estar atento ao trânsito. Levou-a até um local secreto, seguro, muito discreto. Queria comer ela no carro, ali mesmo, sem tirar roupa nenhuma, sem ter cama, espelho ou qualquer outra coisa: apenas os dois. Não era necessário preliminar, o próprio relacionamento deles já era uma longa preliminar. Estavam sempre prontos!
Virou-se de costas para ele (não precisava tirar nada, ele adorou a "nova calça") e foi penetrada com força por trás. Os dois curtiam o mesmo tipo de sexo. Comeu gostoso! Tapou a boca para que ela não gritasse ou ficasse gemendo alto. Era muito tesão pra pouco espaço! E assim ficaram um bom tempo naquele vai-e-vem molhado, vigoroso… entre sussurros e vidro embaçado. Delícia de homem! Sabia criar uma cena, entrar na história, sem vergonha, pudor ou crítica para os pensamentos dela. Tudo era válido! O gozo veio em seguida, jorrando rápido e quente dentro dela.
Na hora do pagamento, ele abriu a carteira (precisava dar veracidade à brincadeira) e perguntou quanto era o programa:
- Mesmo que fosse de verdade, pra você eu dava de graça!
Deram risadas! Não era só sexo. Tinha humor, cumplicidade e muito carinho ali no meio. Mas também toda mulher gosta de ser tratada como uma sem vergonha na cama (neste caso, no carro), mas são poucas que assumem isso.
Certas histórias não precisam de final feliz, pois são felizes por si só… Tem base na realidade e não apenas na fantasia. Isso torna teu alicerce mais sólido.


ANA_DARK



Bom para aqueles que estão se perguntando a Ana ficou louca de postar algo assim ? Tenho a resposta para vocês, não, não fiquei loca não, é apenas a nova proposta do Blog, onde iremos tratar de alguns assuntos fora os que já estão acostumado a ver (vampiros, bruxas, magias, lobisomens, etc) Viemos com a ideia de postar Contos eróticos e contos góticos e isso vai ficar por minha conta. Então boa leitura e divertimento.

OBS: textos de autoria minha ><

Boa Noite.

terça-feira, 19 de novembro de 2013

BOM DIA 

CAROS MEMBROS DO BLOGGER , ESTAMOS INFORMANDO QUE POR MOTIVOS DE MELHORIA NO BLOGGER ESTAMOS DESATIVANDO DURANTE 2 DIAS PARA QUE POSSAMOS FAZER ALGUMAS MELHORIAS NELE, TANTO PARA VOCÊS E COMO PARA NÓS ADM'S.
AGRADEÇO DESDE.


ANA-DARK

Proteção Contra Vampiros Psíquicos

Um instinto natural que todos os humanos partilham é evitar o perigo. Na vida real, poucos indivíduos saem de seu caminho para procurar perigo, a maioria das pessoas busca naturalmente refúgio do mal.

 

Enquanto evitar situações perigosas no mundo físico não é sempre possível, algumas precauções básicas podem ser tomadas. Sistemas de segurança são comumente instalados em áreas de alta criminal idade, e assim por diante. Nesta era de informação, dicas para ficar seguro podem ser encontradas em numerosas fontes.

 

E quanto aos perigos do plano astral? Como vimos até agora, haveria uma necessidade de aprender sobre, e tomar precauções contra perigos etéreos bem como físicos. A informação de como fazer isso, contudo, não é tão amplamente disponível. Este capítulo ajudará a mudar isso. Para alguns, as técnicas dadas aqui poderiam parecer "magia". Isso acontece por uma boa razão - elas são. A magia pode ser pensada como uma ciência aplicada. Não é surpresa que os procedimentos usados por alguém realizando um feito de engenharia mecânica são simplesmente aplicações pragmáticas dos princípios da Física ou Química. De modo semelhante, as técnicas de alguém realizando um ritual de magia são modos práticos de usar o conhecimento da ciência oculta. Contudo, para aqueles um pouco desconfortáveis com a idéia de realizar um rito de magia (como B. primeiro estava), pelo menos leia as descrições das técnicas antes de formar sua opinião. Os rituais são na maior parte similares a meditações e podem ser pensados como simplesmente exercícios psíquicos (quando realizada de modo apropriado, a magia é basicamente o uso controlado do poder psíquico de alguém).

 

Como discutido anteriormente no livro (ver bibliografia) , algumas das idéias básicas para as técnicas, neste capítulo, foram extraídas de várias fontes e pela experimentação e modificação se desenvolveram nas formas utilizáveis dadas aqui. Outras idéias foram geradas "do nada" com base na minha pesquisa. Quando usados em conjunto, os ritos simples formam um sistema poderoso de proteção contra os ataques de vampiros psíquicos (e qualquer ataque psíquico, a esse respeito). Esta é a primeira vez que este sistema de defesa em particular aparece impresso. Devido a testes e refinamento dos ritos, o leitor pode estar seguro de que eles funcionam. Com um pouco de esforço, alguém que realize as técnicas é capaz de viver sem ser afetado por vampiros psíquicos.

 

Uma Purificação
 

Antes de tentar se proteger psiquicamente, você deve se certificar de que sua aura ou corpo astral está livre de quaisquer "impurezas" etéreas. Como logo verá, em uma instância na qual alguém é atacado repetidamente por um vampiro psíquico específico, algumas dessas impurezas poderiam representar elos para o vampiro. O processo de purificação terá pouco efeito em tais elos, contudo. Eles terão de ser tratados de maneiras diferentes (leia mais sobre isso depois).

 

O objetivo desse rito simples de purificação é eliminar algumas das negatividades que acumulamos durante o dia. Fazer isso tornará mais fácil "programar" nossos corpos astrais para proteção, de modo muito parecido com como um vampiro psíquico programa sua forma astral para se alimentar.

 

Purificações (bem como muitos outros ritos) são mais fáceis de realizar quando se tem um elo físico para auxiliar a concentração. Portanto, porque uma purificação é na verdade limpeza psíquica, é melhor fazê-la enquanto se toma um banho ou ducha. Além de simplificar as visualizações necessárias (como verá em um momento), tomar um banho ou ducha, particularmente à noite, pode ajudar a relaxar e, portanto, a entrar em um estado mental naturalmente alterado conducente ao trabalho psíquico. Por essas razões, sempre tente praticar esse rito antes de realizar os outros. Aqui está, passo a passo.

 

1- Prepare uma banheira e entre nela, ou use o chuveiro como normalmente faz (você poderia querer experimentar o ritual de ambas as formas para ver com que elo físico se "sente" melhor, apesar de que, se está com pouco tempo, uma ducha é provavelmente preferível).

 

2 - Feche os olhos e realmente "sinta" a água em sua pele. Se estiver no chuveiro, concentre na sensação de formigamento causada pelo fluxo de água ao lhe atingir. Se dentro da banheira, foque na sensação de estar cercado por líquido.

 

3 - Após cerca de um minuto de meditação silenciosa nessas sensações, deveria estar pronto para imaginar que há mais do que apenas líquido pulsando contra você ou lhe rodeando. Imagine que o formigamento do fluxo do chuveiro é um campo estático de energia lhe cercando. Para aqueles na banheira, façam de conta que a sensação de líquido por todo o seu redor é uma aura de energia.

 

4 - Mantenha seus olhos fechados e tente "ver astralmente" ou visualizar como o campo de energia ao seu redor poderia aparentar.

 

5 - Quando sentir que pode de alguma forma imaginar seu corpo astral, comece a procurar pontos escuros nele. Se não vir nenhum, ou tiver dificuldade em visualizar, apenas se assegure que está consciente de sua aura e quaisquer impurezas que pudesse ter. Visualize as impurezas escuras deixando sua aura e serem lavadas pelo fluxo do chuveiro, ou simplesmente sendo absorvidas pela água ao redor. Quando sentir que se "purificou" tanto quanto pode, cuidadosa, mas rapidamente saia do chuveiro ou levante-se da banheira. Desligue o chuveiro ou deixe a banheira esvaziar. Você está agora livre de muitas impurezas e preparado para seguir ao próximo rito simples, mas eficaz.

 

Um Ritual de Banimento
 

Assim como seu corpo astral deve ser purificado antes que os trabalhos possam ser feitos, a atmosfera astral do quarto no qual você planeja realizá-lo também deve ser purificada. Todas as impurezas e negatividades devem ser banidas da área e para conseguir isso um ritual de banimento deveria ser conduzido. Esse tipo de ritual tem outra função além de clarear uma área - ele também cria um lugar seguro onde vampiros astrais não podem entrar ou se manifestar.

 

Neste rito também usaremos elos físicos; um deles será o mesmo utilizado na purificação - água. Neste ritual, será usado para representar o elemento mágico da Água; há quatro outros elementos: Espírito, Terra, Fogo e Ar. Além de um copo de água, os outros de que você precisará são um prato de sal para Terra, uma vela branca para Fogo e uma vareta de incenso para Ar (olíbano funciona bem, contudo qualquer fragrância pode ser usada). O elemento do Espírito não será representado fisicamente.

 

1 - Arrume esses itens em uma pequena mesa no centro do quarto antes de começar o banho de purificação. Dessa forma, quando retomar ao seu quarto, imediatamente pode realizar o banimento.

 

2 - Posicione o incenso em um suporte no lado Leste de sua mesa, a vela em um suporte no lado Sul, o copo d' água no Oeste e o prato de sal no norte. Tenha também alguns fósforos à mão.

 

3 - Depois de seu banho de purificação, entre na sala onde fará o trabalho, diminua as luzes e siga os seguintes passos.

 

4 - Fique a Oeste de sua mesa, olhando para o Leste. Feche os olhos e respire profunda e lentamente três vezes. Sinta o corpo de energia novamente ao seu redor ao fazê-lo. Abra seus olhos, pegue os fósforos e acenda a vareta de incenso. Então carregue-a ao redor do perímetro do quarto, movendo em sentido horário, formando um Círculo de fumaça. Conforme o faz, diga em voz alta ou para si mesmo: "Purifico este espaço com Ar". Volte à sua posição atrás da mesa e coloque o incenso queimando de volta no suporte no lado Leste da mesa.

 

5 - Acenda a vela com um fósforo. Pegue a vela e ande em sentido horário ao redor do perímetro de seu Círculo sagrado, enquanto diz: "Purifico este espaço com Fogo". Então volte à sua posição atrás da mesa e deixe a vela acesa, coloque-a de volta em seu suporte no lado Sul da mesa.

 

6 - Pegue o copo d'água e ande em sentido horário ao redor de seu Círculo. Ao fazê-lo, marque o perímetro do Círculo jogando gotas de água no chão com seus dedos. Enquanto estiver andando, diga: "Purifico este espaço com Água". Volte à sua posição atrás da mesa e coloque o copo no lado Oeste da mesa.

 

7 - Agora, pegue o pequeno prato de sal e comece a andar ao redor do Círculo novamente, desta vez jogando pitadas de sal ao redor do Círculo conforme o faz (você não precisa espalhar muito da substância, é apenas uma ação simbólica). Enquanto circula, diga: "Purifico este espaço com Terra". Mais uma vez, volte ao seu lugar atrás da mesa, e coloque o prato de sal em sua posição no lado Norte da mesa.

 

8 - Os próximos poucos passos requerem absoluta concentração, então clareie sua mente tanto quanto puder nesse momento. Feche os olhos novamente, respire profundamente mais três vezes e volte sua face para cima. "Veja" em seu olho da mente que há uma bola brilhante de luz diretamente sobre você. Tente vê-Ia tão clara quanto puder.

 

9 - Imagine que, com cada inalação que você fizer deste ponto em diante, a bola de luz branca se aproxima. Logo ela descerá pelo topo de sua cabeça e se moverá para o centro de seu peito. Tente vê-Ia e senti-Ia realmente. A bola de luz branca brilhante deveria fazê-Io sentir-se como se houvesse uma fonte de energia quente pulsando dentro de você. Quando estiver consciente da luz em você, e convencido de sua existência, comece a imaginar que ela está aumentando a cada exalação. Em cerca de um minuto ela deveria se tomar uma esfera de luz grande o bastante para cercá-lo e a mesa. Continue expandindo a esfera do Espírito em sua mente até que encha o círculo inteiro que acabou de fazer com os outros elementos. Você agora estará rodeado por um círculo/esfera feito de todos os cinco elementos mágicos antigos. A este ponto você terá de selecionar um símbolo que sente representar proteção. (Pode ser uma cruz, Estrela de Davi, pentagrama, etc.) Uma vez tendo esse símbolo em mente, tente visualizá-Io (com os olhos fechados) como sendo aproximadamente do tamanho da sua mão e flutuando dentro de seu peito onde, a bola de energia estava. Imagine-o emitindo uma cor dourada suave.

 

10 - Quando você "vir" o símbolo no peito, abra seus olhos. Agora visualize o símbolo flutuando para o leste de seu círculo. Desta vez veja-o como tendo pouco mais de meio metro e brilhando em uma luz azul. Uma vez que possa ver o símbolo para o leste de seu círculo, volte sua face para o sul e visualize o mesmo símbolo flutuando lá.

 

11 - Continue visualizando o símbolo da mesma maneira nos quadrantes Norte e Oeste de seu círculo/esfera.

 

12-  Sele a esfera ao redor visualizando o símbolo bem acima de você, da extremidade ao topo de sua esfera de proteção.

 

13 - Finalmente, concentre-se no círculo e nos símbolos ao seu redor e diga: "Fico agora em espaço sagrado. Somente luz pode entrar nesta área purificada" .

 

O banimento precedente funcionará bem para criar uma área protegida psiquicamente. Qualquer um deveria ser capaz de realizá-lo com sucesso, mesmo sem nunca ter feito trabalho meditativo ou mágico antes. Se você gostaria de tentar alguns rituais de banimento avançados, há alguns dados em meu livro Summoning Spirits (ver a bibliografia para detalhes).

 

Quebrando os Laços
 

Após seu banimento, você pode deixar a vela e o incenso queimando. Para o resto das técnicas, precisará se posicionar onde puder se sentar ou deitar confortavelmente. Se escolher se deitar, contudo, assegure-se de que não dormirá. Sentar-se em uma cadeira confortável é provavelmente a melhor forma de fazer este rito e o outro que se segue.

 

O propósito deste ritual é remover quaisquer elos que um vampiro psíquico possa ter estabelecido com você. Este rito precisa ser realizado somente se estiver sofrendo repetidos ataques de vampiros. Quando isso ocorre, ramos astrais (como descritos anteriormente no livro) poderiam continuar ligados à sua aura, tomando fácil para ele encontrá-Io. Realizar este rito é difícil para aqueles novos na meditação, porque requer que você sinta essas conexões. Mesmo se não estiver certo de sua habilidade de encontrar os ramos astrais que poderiam estar lá, contudo, simplesmente visualizá-Ios e lidar com eles como mostrado abaixo resultará no mesmo. Em outras palavras, sua aura rejeitará e repelirá os ramos não importa em que parte de seu corpo astral realmente estiverem, se você se livrar simbolicamente deles.

 

1 - Uma vez sentado confortavelmente, feche os olhos. Respire profundamente três vezes e novamente tente conscientizar-se do corpo astral sutil ao seu redor.

 

2 - Quando puder sentir e ver a presença de seu corpo astral, tente "procurar" áreas de sua aura com as quais pareça haver algo "errado". Em outras palavras, procure por áreas que simplesmente não sintam iguais ao resto do seu corpo de energia.

 

3 - Essas áreas, se você sentir alguma, poderiam ter ramos conectados a elas. Esse é especialmente o caso se estiver sofrendo de repetidos ataques psíquicos. Tente ver ou sentir esses ramos escuros. Se não puder encontrar nenhum após uns poucos minutos, mas sentir que tem áreas de seu corpo astral que poderiam estar com falta de energia, tente visualizar ramos nessas áreas mesmo assim (pelas razões de simbolismo já discutidas).

 

4  - Abra seus olhos e tente ver e sentir onde estão os ramos astrais.

 

5 - Certifique-se que pode dizer onde estão antes de seguir ao próximo passo.

 

6-  Levante sua mão direita e estenda o indicador. Imagine haver um raio de luz amarela emanando cerca de 30 centímetros da ponta de seu dedo. Sinta-o pulsar como uma espada curta de energia.

 

7 - Use a espada de luz para cortar fora os ramos de seu corpo astral.    As formas escuras deveriam se contorcer e afastar-se de você. "Queime" a extremidade de cada um com sua espada depois de soltá-lo.

 

8 - Quando todos os ramos tiverem sido cortados, deixe a espada de luz se dissipar e gaste uns poucos momentos sentindo seu corpo de energia. Sinta que está selado e vibrante. Ao visualizar o corte dos ramos escuros, mesmo se tivesse de imaginar que eles estavam lá, realizará um ato poderoso de separação de qualquer vampiro astral que pudesse estar conectado a você. Depois de completar os ritos descritos até então, você deveria estar purificado, em uma área sagrada, e livre de quaisquer elos com vampiros psíquicos. Agora é o momento de se assegurar de que não importa onde esteja, estará seguro de ataques futuros tanto diurnos como noturnos.

 

Programação do Corpo Astral
 

Vampiros psíquicos podem ensinar seus corpos astrais a se alimentar da energia de outros.

 

Também mencionamos outro tipo de programação, um modo para uma pessoa ensinar seu corpo astral a se defender e proteger de quaisquer ataques. Uma vez que seu corpo astral esteja "pronto" para se proteger de qualquer forma, você terá de reforçar sua programação apenas ocasionalmente para desfrutar uma vida em segurança dos ataques astrais.

 

É claro que não fui capaz de testar os resultados dessa técnica ao decorrer de uma vida, mas ela tem mantido pessoas livres de ataques desde que comecei a usá-la. Não há razão por que deveria parar de funcionar. Do que vi, realizar este rito uma vez por mês mais ou menos (em conjunção com pelo menos os dois primeiros ritos) virtualmente garante-lhe nunca ser importunado por um vampiro psíquico.

 

Essa regra de um mês poderia variar de pessoa para pessoa. Por exemplo, se você foi atacado em uma base regular por um vampiro psíquico no passado, poderia querer começar fazendo o ritual toda semana por cerca de um mês, então alternar as semanas e daí, finalmente, para uma vez por mês. Alternativamente, se foi atacado apenas uma vez ou nunca, mas quer estar do lado seguro, poderia sentir-se bem fazendo-o de vez em quando. Quão freqüentemente você deveria reforçar este rito é determinado por experimentação e por sua situação particular.

 

Você não precisará de quaisquer instrumentos físicos para realizar esta técnica, apenas de um lugar confortável para sentar-se - se você tiver feito o rito "Quebrando os laços" estará bom. Se você estiver realizando o último rito antes deste, então apenas respire profundamente algumas vezes e siga imediatamente com este rito. Se estiver fazendo apenas um banimento antes, sente-se em sua posição confortável e proceda com os passos seguintes.

 

Com os olhos fechados, continue a se concentrar em seu corpo astral. Veja-o como um corpo de luz branca lhe cercando e realmente se concentre em sentir sua presença. Sinta seu corpo astral de luz se expandir a cada inalação e contrair a cada exalação. Em outras palavras, pense nele como uma camada de pele etérea semelhante a um balão afetado por sua respiração. Sentir isso lhe ajudará a tornar-se consciente de seu corpo de luz de forma mais "real". Perceba que pode controlar completamente as dimensões e movimentos de seu corpo astral e que respirar é apenas um modo de fazê-lo.

 

Quando sentir que tem a aura sob controle consciente, continue a fazê-la se expandir a cada inalação. Não faça, contudo, essa pele etérea se contrair com suas exalações, deste ponto em diante. Como resultado dessa expansão firme, sua aura continuará a crescer cada vez que você inalar.

 

Quanto mais distante sua aura estiver de sua pele física, menos lembrará o seu corpo. Quando a pele etérea alcança uma distância de pouco mais de meio metro a partir de sua pele física, aquela deveria lembrar uma grande oval de luz branca que lhe envolve. Pare de aumentá-la nesse ponto.

 

Gaste cerca de um minuto tentando focar no escudo astral ao seu redor. Certifique-se de que acredita em sua presença antes de continuar.

 

Concentre-se no fato de que o escudo que agora o cerca não pode ser penetrado. Repita diversas vezes um mantra similar ao seguinte: "Estou protegido de todo ataque psíquico; estou protegido de todo mal". Você poderia dizer isso para si mesmo ou em voz alta, mas de um jeito ou de outro certifique-se que diz com cada longa exalação expeli da. Repetição em sincronia com respiração rítmica deixará sua intenção clara para o subconsciente, que em retomo efetuará as mudanças em seu corpo astral (não podemos entrar em detalhes sobre como é possível afetar o plano mental aqui, mas diversos livros na bibliografia, incluindo Summoning Spirits, deveriam deixar isso claro). Continue repetindo seu mantra conforme continua.

 

Para reforçar mais sua afirmação ou mantra, visualize sua aura ficando mais brilhante a cada exalação conforme você repete a intenção. Faça isso por cerca de três exalações, então, com cada repetição do mantra, veja espinhos astrais se formarem na superfície de sua aura. Adicione espinhos conforme repete o mantra duas vezes mais.

 

Pare de repetir o mantra e concentre-se na aparência de seu corpo astral aumentado. Ele deveria estar pesadamente encouraçado com espinhos, lembrando um porco-espinho. Gaste um momento convencendo-se disso.

 

Ainda se concentrando em sua aura encouraçada, repita o mantra seguinte, ou um como ele, pelas suas três próximas exalações: "Esses espinhos repelirão todo mal, dia e noite". Em sua próxima exalação, diga com convicção de forma que sinta diferente e algo mais poderoso: "Quando o perigo se aproxima, esses espinhos aparecerão!" Agora, a cada exalação, comece a ver sua concha astral diminuir em tamanho. Conforme estiver a apenas cerca de 30 centímetros de distância da superfície de sua pele, veja a concha astral começar a lembrar seu corpo em geral novamente. Além disso, a essa distância, imagine os espinhos diminuindo.

 

Quando a aura tiver encolhido -ao tamanho de seu corpo, veja-a como estando mais uma vez serena e sinta-a como parte de seu ser fisico. Medite por um momento sobre o fato de que, deste ponto em diante, seu corpo astral inchará e formará espinhos protetores sempre que estiver sob ataque psíquico.

 

Abra seus olhos e levante-se lentamente. Você deveria agora fazer algo para retomar completamente à consciência normal, comer, assistir à televisão ou fazer uma caminhada são boas opções.

 

Quando acabar e voltar à consciência normal, não pense sobre o rito! Deixe a "semente" astral plantada crescer sem perturbação. Pensar a respeito do procedimento poderia afetar seu resultado adversamente. Tente se distrair ao menos pelo resto desse dia para melhores efeitos.

 

Com esse rito feito e ocasionalmente reforçado, você deveria ser capaz de passar pela vida sem ser ferido por um ataque psíquico. Se alguma vez se sentir incerto de que está funcionando, porém, simplesmente traga de volta a visualização e sensação da concha astral com seus espinhos e deverá imediatamente ter uma sensação de segurança. Uma última palavra sobre esta técnica particular. Enquanto o rito poderia parecer um pouco bizarro para aqueles não familiarizados com o trabalho ritual, gostaria de deixar absolutamente claro que as forças colocadas em movimento em sua realização são poderosas e efetivas. Você não precisa acreditar em minha palavra sobre sua eficácia. Tente e veja. Se foi importunado por vampiros astrais no passado, desfrutará os dias de paz que estão à sua frente. E se não foi atacado, mas ainda realizar os ritos neste capítulo, descanse tranqüilo de que nunca terá razão para temer as criaturas sugadoras de energia descritas neste livro.

Bibliografia: Konstantinos - Vampiros, a Verdade Oculta.

ANA_DARK

Defesa sobre vampiros

Desculpa Martha Medeiros, mas você dessa vez (veja texto adiante) escorregou na casca de banana do clichê: preconceito contra um dos arquétipos mais poderosos da cultura moderna, o Vampiro, do ancião de Bram Stoker aos jovenzinhos idiotas da saga Crepúsculo - cultura intelectualmente depravada e de privada é assim, vai se infantilizando com o tempo.
 O homem eterno cai no tempo e regride, até virar gente como os três jovens que me torraram a paciência no superlotado metrô de agora há pouco, eles e sua conversa fiada, risadas de um nível mental "Pânico na TV", malas (em coisa e pessoa) e tom de voz acima do necessário. 
Em contraponto à bobagem que vocês lerão, escutem a seguir o curto e excelente comentário que colhi na internet acerca do real significado do Vampiro. E sobretudo, não se deixem levar por "metáforas" que carregam nas costas todo uma história de ignorância e discriminação. Vampiros não nos dão senão o espelho em que eles não aparecem, mas nós sim. São mestres em sedução, o que não é manipulação, mas seu modo de oferta de amor a quem lhes interessar, proposta de compartilhamento do "sangue" de que fala Nietzsche como sendo o único combustível da escrita veraz, e do viver para além do nível banal da gente miúda e seus manuais de felicidade a crédito ou débito. Sem dívida, sem crédito, sem crença, pelo poder do saber. 


ANA_DARK

domingo, 17 de novembro de 2013

Boa Tarde ...


Logo teremos novidades no TUDO SOBRE VAMPIRISMO ...

Espero que gostem dos novos post e de seus formatos e novos ADM's ...




Ass: Ana_Dark

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Sintomas da licantropia

Os principais sintomas da licantropia são: raiva, fome, sede, sonhos nebulosos, perda de controle e consciência por um determinado tempo (como se desmaiado), dores musculares e ósseas (devido as transformações), força sobre-humana, emoções fortes, visão melhorada, aflato mais aguçado, audição melhor (podendo até captar frequências de radio), desconforto na região do maxilar, dores intensas em todo o corpo, entre outros que dependem de cada individuo.

A licantropia passada por transição hereditária, o individuo começa a sentir esses sintomas no inicio da puberdade, e dependendo do ser, ele poderá ter outros sintomas.

sábado, 5 de outubro de 2013

Raças de Lobisomens


Simbiontes (homo lúpus hominídeo, ou hominídeo): Os que mais se assemelham a humanos, tendo um cheiro mais puxado para o dos humanos, dificultando assim ser encontrado e um dos mais controlados. Eles são da raça dos mortais, podendo ser transformados pela transição hereditária (de geração em geração), ou pela mordida.













Lupinos (homo lúpus lupino): Se assemelham com humanos, mas muito maiores, muito peludos, dentes maiores e muito descontrolados, eles possuem um cheiro muito forte. Eles pertencem a raça dos mortais, podendo ser transformados pela transição hereditária (de geração em geração), ou pela mordida. Costumam não poupar a vida dos seus alvos.










Garou: Muito parecidos com lobos, mas muito maiores, são os mais controlados, possuindo um cheiro que é confundido com o de lobos comuns. Pertencem a raça dos imortais, podendo ser transformados somente pela mordida.









Lycan: Muito parecidos com os lupinos, normalmente com maxilares maiores, orelhas mais parecidas com de lobos e com uma agilidade maior com um cheiro forte. Pertencem a raça dos imortais, normalmente muito controlado. transformados apenas pela mordida.




OBS: Todas essas raças podem se transformar a hora que quiser dependendo do seu nível de controle, ou por raiva, emoções fortes, e pelo efeito da lua sob todos os seres vivos na terra.

Ass: Olecram Athayde

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Retorno

Boa Noite a todos ...

Gostaria de informar que Eu e o Renne Voltamos e desta vez para ficar ....
Caso tenham alguma duvida é so comentar aqui em baixo que assim que podermos responderemos todas .


Ass: Ana_Dark

domingo, 30 de junho de 2013

Sigilos Magicos


Um sigilo é um símbolo criado para uma finalidade específica mágica.
Um sigilo é geralmente composto por uma complexa combinação de vários símbolos específicos ou figuras geométricas, cada uma com um significado específico ou intenção.
Baseia-se no fato de que, se você conseguir atingir seu subconsciente com um desejo, ele se manifestará de modo positivo, ou seja, se realizará.
Para enganar o subconsciente, o mago transmuta seu desejo em uma coisa, um símbolo, e o lança em gnose para que este aja no real sensível.
Possui muitas versões diferentes, principalmente em relação ao lançamento, mas em sua maioria são validas.
O sigilo termo deriva do Sigillum latim, que significa “selo“, embora possa também estar relacionada com a סגולה hebraica (significando segulá “palavra, ação, ou um item de efeito espiritual“).
Um sigilo pode ter uma forma abstrata e pictórica ou semi-abstrato.
O uso atual do termo é derivado do Renascimento, que por sua vez foi inspirada pelas tradições mágicas da antiguidade.
Em usos modernos, o conceito foi mais popularizado por Austin Osman Spare, que publicou um método pelo qual as palavras de uma declaração de intenções são reduzidos em um desenho abstrato, o sigilo é então carregado com a vontade do criador.
  
Aqui em em baixo (para baiar no computador - é um file seguro) podem encontrar uma guia de como criar um sigilo e algumas curiosidades.


Um beijo leitores e leitoras. Elynor.


quarta-feira, 19 de junho de 2013

Auto-controle

Mantenha a calma!

O equilíbrio mental, e o auto-controle são duas características que são eternamentos passadas como essenciais, tanto como conhecer-se bem. Mas por que?
Simplesmente para ter a vontade inquebrável e inabalável, ter uma mente sólida, e saber quando se está sendo enganado tanto pela própria mente como pelo ambiente, as vezes estar em uma meditação e ouvir sons de um suposto espírito antigo querendo entrar em contato com você é necessário ignorar, a mente por si só pode enganar. Tem que se lembrar que se está usando a mente para várias coisas, então ter cuidado com ela também pode ser necessário, toda pessoa tem seu lado negro, até as pessoas mais maldosas pode ter um "lado negro". Ter cuidado para o outro lado não tomar controle e empurrar você do pedestal é necessário.
As vezes caso se possa aprender certas coisas que tragam vantagem, a pessoa acaba se conhecendo de verdade, usando utilidades boas para coisas simples, e até infantis, conciliar casais, separar outros, e fazer o velho joguinho idiota. Mas tudo é válido, eu dar conselhos para como usar o que se aprende é arrogância, já todos já tiveram seus momentos de infantilidade.


Musica ajuda


Um assunto que raramente é discutido no mundo oculto pode ser a música, em tese ela pode ser muito bem empregada em ritos, elas carregam uma magia própria, pode atiçar animais furiosos, e também fazer os calmos se tornarem furiosos, pode ser algo hipnótico, como no shopping, uma música lenta faz você ficar mais calmo e andar pouco, assim podendo observar mais objetos e levar a possível compra. Em ritos podeMantenha a calma!
O equilíbrio mental, e o auto-controle são duas características que são eternamentos passadas como essenciais, tanto como conhecer-se bem. Mas por que?
Simplesmente para ter a vontade inquebrável e inabalável, ter uma mente sólida, e saber quando se está sendo enganado tanto pela própria mente como pelo ambiente, as vezes estar em uma meditação e ouvir sons de um suposto espírito antigo querendo entrar em contato com você é necessário ignorar, a mente por si só pode enganar. Tem que se lembrar que se está usando a mente para várias coisas, então ter cuidado com ela também pode ser necessário, toda pessoa tem seu lado negro, até as pessoas mais maldosas pode ter um "lado negro". Ter cuidado para o outro lado não tomar controle e empurrar você do pedestal é necessário.
As vezes caso se possa aprender certas coisas que tragam vantagem, a pessoa acaba se conhecendo de verdade, usando utilidades boas para coisas simples, e até infantis, conciliar casais, separar outros, e fazer o velho joguinho idiota. Mas tudo é válido, eu dar conselhos para como usar o que se aprende é arrogância, já todos já tiveram seus momentos de infantilidade.


A NOSSA LUTA!!!

Ola a todos sei que esse assunto não tem nada a ver com o blog.

Mais resolvi postar aqui pois a maioria de meus leitores são brasileiros e eu tambem acabei adotando o brasil com um carinho enorme em meu coração!

Estou aqui para dizer que apoio as manifestações em busca de um pais melhor! A proposito estou ate participando de algumas delas!

O brasil e um pais lindo em bem desenvolvido não e justo que paguemos por direitos que são nossos!

A questão nao e o dinheiro e sim uma melhora no pais!

Com o aprovamento da pec 33 e pec37 muita coisa vai piorar!
E voces sabem disso!

Por isso convido todos voces a se juntarem a nossa causa!

Nossa brasil e dirigido por uma pessoa sem etica que se chama Dilma!

Em quanto o pais solta a voz pedindo melhoras onde ela esta?

Somos brasileiros e pagamos nossos impostos regularmente não e justo que tenha possoas de classes inferiores a nossa passarem por tanto consatrangimento ao ir em um hospital buscar um atendimento par seus filhos!
Não e justo que nossas crianças não tenham um estudo e uma educação que preste!

Somos parte desse pais e somos a massa desse pais por isso esta na hora de mudarmos isso!

Convido voces a se juntarem e abraçarem nossa causa!
Vomos começar de agora a construir um futuro melhor para nossas crianças!

SOMOS A FORÇA....
SOMOS A MASSA.....
SOMOS O BRASIL!

Então vamos agir como tal!

Obrigado pelas visitas ao blog!

E mais uma vez desculpem pois sei que o tema desse post não se encaixa nos assuntos do site mais espero receber o apoio de voces!

Beijos a todos!